Notas de alguém em trânsito.

Eu queria escrever alguma coisa. Quase qualquer coisa.

Podia ser sobre algum filme que eu vi, ou algum livro que eu li, ou alguma coisa que eu senti. Ou sobre como é dormir todas as noites sem mamãe no quarto ao lado, ou sobre a minha primeira primeira semana na faculdade, ou até sobre o que penso da segunda primeira semana de aula que se aproxima.

Podia ser quase qualquer coisa, só não podia ser sobre estar suspensa. Não queria escrever que entre o que fui e o que serei, me perdi e não sei mais o que sentir. Porque escrever isso me faz parecer ingrata e até infantil, e ando tentando amadurecer as atitudes.

Mas acontece que é difícil amadurecer sentimentos e não vi nenhum filme nos últimos tempos e o último livro que eu li me decepcionou porque o protagonista era chato. Então resolvi não escrever nada até não estar mais suspensa.

Acontece que eu nem sabia que estava até colocar isso em palavras. Elas são sempre muito mais sensíveis do que eu.

Anúncios