Longe de casa há mais de uma semana.

O bom de viajar é que as suas caraminholas ficam (quase) todas em casa. Passei um tempo relendo meus rascunhos e achando engraçado ainda ter todos aqueles sentimentos, mas não sentí-los no momento.
Claro que a saudade, minha velha conhecida, me assaltou um dia desses com uma força incrível, mas bastou uma ligação e tudo ficou bem de novo. Acho que finalmente tô aprendendo a ser normal. Ou o mais normal que eu posso ser, como preferir.
Ainda não sei o que falar sobre Londres, só sei sentir. Sim, é incrível estar aqui.
Não sei quando vou aparecer de verdade, mas sei que eu volto. Enquanto isso, vou fazer o blog de correio:

Pra péssima amiga que tentou me ensinar a cantar The Remedy e foi a companhia de todos os dias, todas as horas e todas as divagações:

   


Anúncios