O medo segue os nossos sonhos.

Entre todos os defeitos que tenho, o que mais me incomoda é o medo. Tenho medo de tudo. Toda e qualquer mudança, por menor que seja me assusta. As grandes então, nem se fala. Sei que você pode estar aí pensando “ah, todo mundo tem medo desse tipo de coisa”, mas agora multiplique o medo das pessoas normais por dez e terá dimensão do quando sou medrosa.

É claro que o mundo às vezes é legal pra caramba, e por isso meu medo acaba se transformando em uma coisa boa. Imagine uma coisa da qual você tem pânico, imagine como você foge dessa coisa, agora imagine a sua satisfação quando você vence seu medo e encara a coisa. Imagine fazer isso quase todo dia.

Eu vivo vencendo a minha vontade de não encarar, ficar em casa onde nada ruim pode acontecer e existem pessoas que se importam comigo. Tento vencer a vontade de ficar onde tudo é calmo e conhecido. E quando eu consigo, me sinto sempre uma pessoa melhor.

Dessa vez, a mudança vai ser ainda maior, por isso o medo ultrapassa todas as medidas até então conhecidas. Mas se der certo, vai ser a melhor de todas as sensações que conheci ou imaginei.

Desde os meus 13 anos tenho vontade de viajar. E desde os meus 13 anos acho que Londres é a cidade certa pra começar. Sonhar é fácil, porque no mundo mágico da sua cabeça você é independente, desprendida, prática, um espírito livre e aventureiro. Quando a coisa é pra valer, você percebe que vai sentir muita falta da sua mãe e do seu irmão idiota, que você não vai saber arrumar uma mala tão cedo (deixar seu pijama de bolinhas é quase como abandonar o filho recém nascido que você terá um dia), que seu inglês VAI travar, não tem jeito, e     que você pode estar indo pra qualquer lugar do mundo, você ainda vai ser você.

Embarco hoje pra Londres e durante os próximos dois meses fico por lá, tentando perder o medo e ser uma pessoa melhor. Sozinha. Acho que minha única opção é conseguir. Não sei como vai ficar minha rotina e meu acesso à internet por lá, por isso não sei quando volto aqui. Mas fiquei um bom tempo olhando a tela em branco tentando encontrar uma maneira de contar. Não que eu tenha muitos leitores, mas eu sei que tenho os mais lindos do mundo inteiro, e queria compartilhar isso com eles, no caso, você aí.

É isso, desejem-me sorte. See you soon.

Anúncios